Desde que surgiu nos Estados Unidos e se tornou parte do calendário varejista nacional, a Black Friday trouxe consigo um novo desafio em termos de vendas pela internet, obrigando diversas empresas de pequeno, médio e grande porte a repensarem suas estratégias de marketing digital. O objetivo é conseguir aproveitar todas as possibilidades em termos de lucratividade, visibilidade de marca e posicionamento que a Black Friday no Brasil pode proporcionar em 2018 para o e-commerce brasileiro.

É claro que existem diversos pontos que precisam ser levados em consideração pelas empresas de E-commerce caso queiram se destacar no dia da Black Friday. Os que mais impactam no sucesso das vendas são: plataforma utilizada, processos logísticos, alinhamento da equipe de vendas com marketing, definição de uma política de preços entre outros fatores.

Nos próximos parágrafos, vamos fazer uma retrospectiva da origem da Black Friday no Brasil e como a data vem sendo recebida pelo mercado varejista, além de entender como alguns serviços oferecidos pela agência de marketing digital Compre Clicks podem ser úteis para garantir muitas vendas durante todo o dia do evento. Confira!

A presença da Black Friday no Brasil

No dia 28 de novembro de 2010, a Black Friday dava as caras no Brasil, trazendo consigo a oportunidade de lojistas de diversos segmentos comercializarem produtos e serviços por preços mais baixos durante um período pré-estabelecido de 24 horas.

Segundo dados da consultoria E-Bit, empresa especializada na avaliação do faturamento do e-commerce brasileiro, o dia da Black Friday foi responsável por faturar, apenas no ano de 2014, R$ 1,2 bilhão apenas pela internet, mostrando a força que as vendas online estavam adquirindo em termos de volume e receita.

O ano de 2015 também foi bastante positivo para o comércio eletrônico brasileiro, com R$ 1,6 bilhão faturados. Ainda de acordo com o E-bit, o setor de eletrodomésticos, telefonia, eletrônicos, moda e informática foram os principais responsáveis tanto pelo número de pedidos quanto pelo faturamento registrado.

Expectativa do e-commerce para a Black Friday 2018

Assim como os anos anteriores superaram as expectativas em torno da Black Friday, em 2018 não será diferente, especialmente no que se diz respeito ao número de pedidos feitos através de dispositivos móveis.

Segundo o CEO da Compre Clicks, Leandro Gorzoni, a data da Black Friday hoje representa um dos maiores eventos do varejo brasileiro, resultando em muito otimismo em relação à data. Contudo, os lojista precisam ficar atentos a alguns pontos para torná-la lucrativa.

“Controle bem o markup dos produtos que irá dar descontos, negocie com os fornecedores e reavalie o mix para gerar vendas adicionais de produtos curva A. É comum um volume de vendas de no mínimo de 200% a um dia regular da operação. Portanto, estar preparado para este volume faz toda diferença”, salienta o empresário.

Por não se tratar de apenas mais uma data sazonal e movimentar um efetivo de profissionais em torno da logística, é preciso pensar na estruturação da equipe de vendas, pois o atendimento antes, durante e depois tende a ser um dos pontos que mais pesam na hora de comprar um produto com desconto no dia da Black Friday.

Segundo a E-bit, houve um aumento no número de pedidos, que passou de 3,3 milhões registrados em 2016 para 3,76 milhões no ano de 2017. Com esse crescimento, é mais do que necessário preparar o time de vendas e marketing, mantendo ambos alinhados para suprir a demanda crescente.

Outro ponto que ainda gera muitas discussões em torno da data é o uso dos marketplaces, espaços alugados por pequenos lojistas para divulgação dos seus produtos em e-commerces maiores e mais consolidados. Durante a Black Friday eles se tornam ainda mais essenciais para gerar visibilidade dos produtos e posicionar o site de e-commerce como um canal de confiança e credibilidade.

Papel dos Links patrocinados nas pesquisas de produtos

É de conhecimento geral que o Google se tornou um dos buscadores mais utilizados ao redor do mundo, afinal de contas o seu uso foi disseminado por todos que fazem uso da internet para se informar, resolver problemas e, é claro, pesquisar por produtos e serviços.

Desde que o SEM (Search Engine Marketing ou Marketing de Pesquisa, em tradução livre) surgiu, as relações entre internautas com a internet evoluiu consideravelmente, especialmente no segmento das lojas virtuais. Considerada uma das ferramentas mais populares em termos de busca, o Google reúne mais de 90% das pesquisas feitas na internet, superando, em alguns países, Bing e Yahoo!.

Com a chegada do Google Adwords (também conhecido atualmente como Google Ads) foi possível divulgar as melhores promoções Black Friday e deixá-las visíveis para o público alvo que estiver procurando por um determinado produto, tanto através da rede de display quanto da rede de pesquisa.

Contudo, a falta de pesquisa de mercado, não saber trabalhar o leilão de palavras-chave, assim como definir o valor do custo por clique (CPC), e tipos de segmentação (geográfica, demográfica, público/interesse e dispositivo) podem comprometer a criação de um bom planejamento de marketing focado na Black Friday.

O gerente de marketing, Vinicius Herrera, convive diariamente com essas questões que envolvem mais de uma tomada de decisões pela sua equipe de analistas e atendimento. Para ele, o lojista precisa ter bastante claro em mente a sua intenção ao optar pelo uso de links patrocinados, o que vai guiá-lo na adoção da melhor estratégia na Black Friday 2018.

“O lojista deve em primeiro lugar, determinar exatamente o que ele espera realizando ações de links patrocinados. Se ele busca lucratividade ou aumento no volume de transações. A maioria deles acaba optando por aumentar as suas vendas, uma vez que, a Black Friday de fato se consolidou no calendário do varejista como no do consumidor também”, observa Vinicius.

Ainda de acordo com ele, outra vantagem por trás do uso de campanhas no Google Adwords está nas oportunidades de “divulgar seus descontos e principalmente impactar com antecedência os consumidores que já passaram pela sua loja antes do evento”.

A possibilidade de segmentar um grupo de consumidores potenciais, transformando-os em prospects e mais tarde em leads se torna uma realidade com o uso de listas de remarketing.

Elas consistem em listas segmentadas usadas para separar usuários que já interagiram de alguma forma com o site (selecionaram um produto e deixaram-no no carrinho sem finalizar a compra) e podem ser úteis para filtrar quem possui potencial para realizar uma conversão e fechar negócio.

Importância do SEO na visibilidade orgânica dos e-commerces

Se por um lado o Search Engine Marketing conta com suas próprias particularidades em relação a forma como produtos são divulgados no dia da Black Friday, o SEO (Search Engine Optimization) também tem suas próprias cartas na manga, podendo adquirir grande utilidade para o varejista na data do evento.

Como se trata de uma estratégia pensada a longo prazo, é importante que o dono do e-commerce tenha em mente que precisa se preparar com alguns meses de antecedência para poder notar os primeiros resultados na pesquisa orgânica do Google.

O motivo por trás disso está na forma como o próprio Google indexa as informações no seu banco de dados, entre outras variáveis que influenciam no ranqueamento nos motores de busca, como estruturação do site, otimização interna, número de links internos e externos etc.

Para o gestor de SEO da Compre Clicks, Rodrigo Friano, lojas de comércio eletrônico que queiram estar bem posicionadas na pesquisa orgânica do Google ou qualquer outro motor de busca precisam fazer alguns ajustes importantes na estrutura do seus respectivos sites com alguns meses de antecedência.

Uma forma de começar com o pé direito é investir na criação de landing pages específicas sobre o evento, relacionando a data de descontos com os produtos que estarão à venda no e-commerce. Conhecidas como “páginas de destino”, essas áreas tem como objetivo converter todo o tráfego e transformá-lo em leads qualificados e depois, em clientes engajados com a marca.

“…É preciso se antecipar às outras lojas e criar landing pages específicas para cada busca sobre “Black Friday” com a maior antecedência possível. Quanto mais tempo o Google ler essa landing page, mais “ele” vai conhecê-la e maiores serão as chances dela ganhar mais relevância no mês de novembro”, observa Rodrigo.

Por falar em tempo, ele é um fator crucial, pois a indexação das páginas pelos motores de busca costuma levar alguns meses para ser feita por completo.

A qualidade do conteúdo da landing page em questão também não pode ser ignorada. Tanto o uso de palavras-chave quanto a profundidade do conteúdo abordado vão influenciar diretamente no sucesso do ranqueamento da landing page da loja virtual, aumentando as chances de ser encontrado em uma busca no dia da Black Friday.

Alguns aspectos técnicos também podem ser incluídos como força/relevância das headings tags, titles, descriptions, tags, linkagem (interna e externa). Somados aos pontos mencionados anteriormente, esses detalhes fazem toda a diferença para quem pretende ocupar as primeiras posições na SERP (Search Engine Results Page ou página de resultados de busca).

Influência das redes sociais e e-mail marketing na Black Friday

As mídias sociais também desempenham um importante papel na divulgação da Black Friday no Brasil. Desde que assumiram um papel de protagonista na forma como as pessoas interagem umas com as outras na internet, as redes sociais trouxeram uma nova comunicação de mão dupla.

Neste contexto, um e-commerce precisa estar atento à exposição que a sua marca possui na rede, mantendo um constante monitoramento das menções que são feitas em blogs pessoas, perfis no Facebook, Instagram e Twitter.

Além disso, o próprio e-mail marketing ganha uma importância fundamental para a segmentação do público-alvo e também para o funil de compras, abastecido regularmente por estratégias de produção e disparo de conteúdo rico e atrativo.

De acordo com Thiago Mourato, head de social media da Compre Clicks, é importante prestar em alguns pontos para transformar o dia da Black Friday em uma data realmente lucrativa para as lojas virtuais.

O primeiro deles é manter a base de seguidores das principais redes sociais engajados e informados sobre o que você está acontecendo, se antecipando ao dia do evento.

“No início de novembro, você já pode enviar e-mails sobre o assunto, informando quais categorias entrarão na promoção e o valor dos descontos”, explica Mourato.

Ainda de acordo com Thiago, outra tática que costuma funcionar é se manter alinhado com o horário, já a maioria dos consumidores aguarda até a meia noite do dia do evento para aproveitar as melhores promoções black friday.

Como você pode notar todo lojista que quiser trabalhar com a Black Friday nos seus sites de compras online deve planejar diversos aspectos com antecedência para ser recompensado com o aumento das vendas no dia do evento.

A Compre Clicks sabe disso que possui todas as ferramentas e profissionais para tornar o seu e-commerce mais lucrativo e presente na internet. Entre em contato conosco ainda hoje!