Desde que a internet surgiu, muitas atividades que costumavam exigir muito tempo para serem realizadas agora passaram a ser feitas em questão de poucos segundos.

O hábito de realizar compras é um exemplo prático dessa mudança. Percebendo o potencial que a rede mundial de computadores poderia trazer para o comércio de produtos e serviços, muitas empresas decidiram migrar parte das suas operações para o ambiente online, contribuindo para o surgimento dos primeiros e-commerces.

Para que a navegabilidade desses sites não fosse comprometida por instabilidades na rede, e tornasse a experiência de navegação mais prazerosa e fluida para o usuário, principalmente os consumidores, foram criadas os primeiros modelos de plataforma de ecommerce.

Atualmente, no Brasil, país que conta com forte tradição no comércio online,  existem diversos sites de vendas com seus prós e contras, que contam com atualizações constantes, como tradução para nosso idioma, entre outras funcionalidades.

Se você está em dúvida se deve ou não contratar uma plataforma para loja virtual, nós separamos 5 motivos que vão fazê-lo mudar de ideia. Confira!

1 – Customização

Um dos principais motivos para abrir uma loja virtual através de uma plataforma de e-commerce é a possibilidade de deixá-la com a sua cara. Graças ao corpo de profissionais que estão focados em trabalhar cada espaço do site nos mínimos detalhes, você automaticamente sai na frente de lojas online que não contam com esse suporte especializado.

Além de valorizar seu negócio, a escolha de um plataforma para loja virtual garante que você decida livremente a paleta de cores que vai compor o site, assim como a disposição e organização dos produtos de modo que facilita a navegação e consumo da informação.

2 – Visibilidade elevada

Com os motores de busca valorizando cada vez mais sites que trabalham conceitos como conteúdo otimizado para SEO (Search Engine Optimization), navegação do usuário e facilidade para que ele encontre rapidamente o que precisa, nada melhor do que contar com a praticidade de ter uma loja integrada à sua disposição.

Nela, será possível trabalhar com mais liberdade uma estratégia de otimização para os mecanismos de busca, envolvendo o uso de marketing de conteúdo, além de técnicas de SEO que vão posicionar a sua loja nos primeiros resultados de pesquisa orgânica do Google.

Plataformas de e-commerce como WeCommerce, Vetex e Magento, por exemplo, oferecem diversas ferramentas de SEO que permitem tanto a inserção de palavras-chave quanto outros detalhes que vão influenciar no posicionamento orgânico.

3 – Liberdade de escolha

Uma plataforma pronta de e-commerce possui diversas limitações que podem comprometer a experiência de navegação e compra do consumidor.

Ao optar por uma loja virtual personalizada, o proprietário do site permite que seus futuros clientes tenham a liberdade de fazer pequenas escolhas que podem influenciar de forma positiva a aquisição de um produto, como o pagamento combinado (boleto + cartão de crédito) ou entregas personalizadas, feitas através de mais de uma transportadora, por exemplo.

4 – Segurança e proteção

Em épocas em que o comércio eletrônico está no seu auge, com feriados e datas sazonais como Páscoa, Dia dos Namorados e Natal, nada melhor do que mantém garantida a segurança dos dados dos seus clientes.

Por contar com manutenção constante, uma plataforma personalizável costuma vir acompanhada por um forte investimento em segurança de dados ao trabalhar com criptografia de ponta a ponta, presença do Certificado Digital SSI, entre outras medidas usadas para garantir a proteção de informações pessoais e confidenciais.

Durante a Black Friday, com descontos e promoções a todo vapor, esse ponto se torna ainda mais importante, justamente pela quantidade expressiva de indivíduos mal intencionados, que apenas desejam se aproveitar das vulnerabilidades da rede para aplicar golpes.

5 – Usabilidade garantida